Adolfo Brito (PP) foi eleito e empossado presidente do Parlamento gaúcho

0
124

Na tarde desta quarta-feira (31), em sessão solene, o deputado Adolfo Brito (PP) foi eleito e empossado presidente do Parlamento gaúcho para a gestão do segundo ano da 56ª Legislatura.

Autoridades, amigos e familiares participaram da cerimônia, realizada no Plenário 20 de Setembro, com acompanhamento também por telões instalados no Teatro Dante Barone e na Esplanada do Palácio Farroupilha, e transmissão ao vivo pela TV Assembleia e redes sociais.

Além de Brito, a Mesa Diretora será composta por Paparico Bacchi (PL) como 1º vice-presidente, Eliana Bayer (Republicanos) como 2ª vice-presidente, Pepe Vargas (PT) como 1º secretário, Vilmar Zanchin (MDB) como 2º secretário, Luiz Marenco (PDT) como 3º secretário e Dr. Thiago Duarte (União) como 4º secretário. Os suplentes de secretário serão Issur Koch (PP), Delegada Nadine (PSDB), Gaúcho da Geral (PSD) e Elton Weber (PSB).

Solenidade

A sessão foi aberta pelo então presidente da Casa, deputado Vilmar Zanchin (MDB). Após a execução do Hino Nacional pelo Coral Luz, da Assistência Social de Sobradinho, e pelo Coral Municipal de Arroio do Tigre, o parlamentar informou sobre a renúncia da atual Mesa Diretora e foi à tribuna para seu pronunciamento de despedida.

Zanchin falou da gestão compartilhada na ALRS e do desafio de dar continuidade aos projetos de anos anteriores. Depois destacou a escolha da área da Educação como foco de seu mandato à frente da Casa. “Escolhemos educação porque é um tema transversal, absolutamente popular, e completamente relevante e prioritário. Diz respeito a todos nós”, afirmou, lembrando que a área também é prioridade do governador Eduardo Leite e destacou o trabalho realizado ao longo de 2023, que resultou no Marco Legal da Educação.

O parlamentar ainda citou outras iniciativas realizadas em sua gestão, como o suporte financeiro oriundo da economia orçamentária do Parlamento para prestar auxílio às famílias atingidas por estiagens e enchentes e a reforma do Plenário 20 de Setembro, a primeira grande intervenção realizada em 56 anos de sua existência. Por fim, agradeceu aos parlamentares, servidores da Casa e de seu gabinete, além de seu partido, e desejou sucesso a Brito e à nova direção da ALRS.

Após o discurso, a 2ª secretária da Casa, deputada Eliana Bayer (Republicanos), leu, da tribuna, o termo de renúncia da atual Mesa Diretora e, na sequência, a composição da chapa única para a nova Mesa Diretora (RDI 1 2024), que foi eleita por unanimidade (49 votos favoráveis). Caberá à chapa eleita o comando da ALRS até 31 de janeiro de 2025. Após a eleição, Zanchin transmitiu o cargo de presidente do Legislativo rio-grandense a Brito.

Segundo o Regimento Interno da Casa, a Mesa Diretora é eleita para um período de dois anos. No entanto, um acordo pluripartidário vem garantindo um revezamento das quatro maiores bancadas na presidência da ALRS ao longo da legislatura, uma a cada ano, o que é possível graças à renúncia da Mesa ao fim do primeiro ano de cada biênio.

 

Nova gestão

Em seu primeiro pronunciamento como chefe do Legislativo gaúcho, Adolfo Brito fez uma série de agradecimentos, a seus eleitores e eleitoras, aos colegas de bancadas e demais parlamentares, especialmente seu antecessor na presidência da AL. Ao agradecer sua família, ele se emocionou. O parlamentar falou de sua longa trajetória de dedicação à vida pública, na qual acumula oito mandatos consecutivos como deputado estadual, além de já ter sido vereador e prefeito de Sobradinho, sua cidade natal.

O parlamentar, então, abordou o tema escolhido para sua gestão: reservação de água, irrigação e psicultura. “Chega de dependermos só de São Pedro. Quantas safras nós já perdemos? É hora de darmos as mãos”, enfatizou, referindo-se aos consecutivos períodos de estiagens enfrentadas pelo RS nos últimos anos. “Não queremos, de jeito nenhum, agredir o meio ambiente. Nós queremos viabilizar um projeto para que o pequeno agricultor possa contar na sua propriedade com um açude para irrigar sua produção no momento que São Pedro não mandar a chuva”, esclareceu. Convidou a todos os colegas para participar da iniciativa, lembrando que o objetivo é que se tenha um projeto de Estado para enfrentar o problema, e anunciou que serão realizadas reuniões no interior para tratar da questão.

Por fim, defendeu que é possível fazer política séria e limpa, com trabalho, dedicação, buscando fazer o que é possível. “Precisamos ter força de vontade, determinação, garra para enfrentar e bater de frente com as dificuldades”, completou.

A sessão foi encerrada com a execução do Hino Rio-grandense pelos dois corais. Após, Brito concedeu entrevista coletiva no Salão Júlio de Castilhos e, na sequência, encaminhou-se ao Vestíbulo Nobre, para receber cumprimentos dos convidados.

Presenças

Estiveram presentes na sessão solene o governador Eduardo Leite e o vice-governador Gabriel Souza; o deputado federal Pedro Westphalen (PP), representando a Câmara Federal; o senador Luiz Carlos Heinze (PP/RS), representando o Senado Federal; a presidente do Tribunal de Justiça do RS, desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira, e o presidente eleito para o biênio 2024/2025 do TJ, desembargador Alberto Delgado Neto; o procurador-geral de Justiça do RS, Alexandre Saltz; o defensor público-geral do Estado, Antonio Flávio de Oliveira; o presidente do TCE, Marco Peixoto; o ex-governador Jair Soares; o ex-vice-governador Vicente Bogo; o prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo; o presidente da Câmara de Vereadores da Capital, Mauro Pinheiro; o deputado Marcelo Sobral (União/SE), representando a Unale; o deputado emérito Celso Bernardi; além de secretários estaduais, deputados federais, prefeitos, vereadores, representantes de federações, entidades e sindicatos, entre outras autoridades.

Fonte: Agência de Notícias/ ALRS..

 

Foto: Fernando Gomes.

Foto Marcelo Oliveira.