Comunidade Quilombola do IPÊ recebe fossas sépticas do Executivo Municipal

0
260

Na manhã desta terça-feira, 6 de junho, representantes da Administração Municipal, Conselho Municipal do Meio Ambiente (COMDEMA) e Emater participaram de uma reunião de orientação e entrega oficial de fossas sépticas na Comunidade Quilombola do Ipê.

Na semana passada a Prefeitura Municipal, através da Secretaria da Infraestrutura e Secretaria da Saúde, já havia realizado a instalação de Kits Saneamento Básico para a comunidade.

As fossas sépticas são unidades de tratamento primário de esgoto doméstico nas quais são feitas a separação e a transformação físico-química da matéria sólida contida no esgoto. É uma maneira simples e barata de disposição dos esgotos indicada, sobretudo, para a zona rural ou residências isoladas.

O recurso para aquisição do material provém da Secretaria da Saúde por meio do Programa Estadual de Incentivos para Atenção Primária à Saúde (PIAPS) e os serviços de instalação ficaram a cargo da Secretaria de Infraestrutura (Setor de Agricultura e Meio Ambiente).

“Estamos aqui com a Emater, Vigilância e todos os funcionários, quem colocou a mão no barro para fazer todo esse trabalho. Estamos muito feliz com essa entrega. Estaremos a disposição da comunidade monitorando qualquer problema que venha a surgir. E por fim quero agradecer a todos dessa comunidade”, destacou o Secretário Adjunto de Infraestrutura, Pedro Renato.

“Quero agradecer a presença de vocês, todos são bem vindos ao nosso Ipê, agradecer a todos em nome da comunidade dos Quilombolas. Agradecer aos funcionários que foram lá fazer esse serviço bem feito e rápido”, enfatizou o líder da Comunidade do Ipê, Assis Pereira.

“Agradeço em nome de toda a nossa comunidade e agradeço de coração a todos vocês pelo carinho que vocês tem tido com os Quilombolas”, falou a moradora, Neida Brum.

O atendimento à comunidade para implantação de saneamento básico faz parte de um processo civil do Ministério Público Federal, que cobrava ações efetivas desde 2013 e que depois de 10 anos está sendo implantado na comunidade. A ação também contou com o trabalho da EMATER e Vigilância Ambiental e Sanitária.

Informações: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal. Por Camila Fogliarini.