Corsan emite nota sobre abastecimento de água

0
151

ATUALIZAÇÃO CORSAN DE ABASTECIMENTO (20h)

– 376 mil imóveis em 49 municípios têm abastecimento de água comprometido; avanço das chuvas atinge também regiões do Vale dos Sinos e Metropolitana, com 82 mil imóveis afetados

Em novo boletim emitido na noite desta quarta-feira (1°) com panorama operacional do abastecimento de água, em virtude do grande volume de chuvas no Estado, a Corsan emite novos alertas sobre regiões afetadas. Em virtude do escoamento das águas das bacias dos Rios Caí e Taquari para regiões mais baixas, novas ocorrências ganham relevância nas cidades da Região do Vale dos Sinos e Metropolitana, que somam 82 mil imóveis desabastecidos. O abastecimento poderá ser comprometido por vegetação e resíduos que obstruem as tubulações na captação, e o tratamento pode ser dificultado pela alta turbidez das águas. A empresa está com equipes de prontidão para encaminhar, caso a caso, com emprego de equipamentos, pessoal e medidas emergenciais para atenuar os impactos à prestação de serviços da Corsan.

De acordo com o Centro de Operações Integradas (COI) da Companhia, uma força-tarefa administra ocorrências de maior impacto principalmente nas regiões Central, Nordeste e dos Sinos na noite desta quarta-feira (1). Dessas, pelo menos 13 são causadas por falta de energia elétrica e 11 por alagamento.

A região mais afetada é a Central, com o abastecimento comprometido em 15 municípios e um total de 154 mil imóveis. São eles: Agudo, Arroio do Tigre, Candelária, Ivorá, Lagoa Bonita do Sul, Passa Sete, Pântano Grande, Santa Cruz do Sul, Santa Maria, São Sepé, Silveira Martins, Sobradinho, Restinga Seca, Rio Pardo e Venancio Aires. Das 11 ocorrências, 6 são por falta de energia e outras 3 por alagamento.

A Região Nordeste é a segunda mais atingida com falta de água observada em 129 mil imóveis de 18 cidades: Antônio Prado, Arvorezinha, Bento Gonçalves, Cruzeiro do Sul, Encantado, Feliz, Flores da Cunha, Garibaldi, Gramado, Lajeado, Marques de Souza, Montenegro, Putinga, Sao Marcos, São Sebastião do Caí, Taquari, Veranopolis e Vila Flores. São pelo menos 7 ocorrências por falta de energia e 8 por alagamentos. Na maior parte dos municípios afetados, as ocorrências se sobrepõem.

Nos demais municípios, as ocorrências são pontuais e estão sendo resolvidas pelas equipes de atendimento da empresa.

REFORÇO DAS EQUIPES

Equipes da Corsan foram reforçadas e atuam em regime emergencial para prestar o suporte necessário até que a situação seja normalizada. A empresa também se colocou à disposição das operadoras de energia para contribuir com o restabelecimento da normalidade dos serviços.

MEDIDAS EMERGENCIAIS

Sem energia elétrica, as bombas que impulsionam a água das estações de tratamento para residências e empresas não funcionam, causando o desabastecimento. Para garantir o funcionamento desses sistemas, a Corsan adota medidas emergenciais, quando possível, como a contratação de geradores para suprir a falta de energia elétrica e carros-pipa para o atendimento imediato à população.

A situação atualizada do abastecimento nos municípios atendidos pela Corsan e a previsão de retomada dos serviços pode ser conferida no site da Companhia:

https://servicos.corsan.com.br/#/solicitacao/10/