Fui cancelado pelo meu pet- Sérgio da Silva Almeida

0
121

Fui cancelado pelo meu pet- Sérgio da Silva Almeida

A “cultura do cancelamento” virou uma forma de punição nas redes sociais e foi eleita como a expressão do ano em 2019. Quando alguém é cancelado, significa que foi desaprovado por alguma atitude e deixa de existir na vida de quem o cancelou.

Se você é leitor periódico desta coluna já deve ter lido que eu mimo meu amigo de quatro patas. Minha esposa, Marta, costuma brincar: “O Sérgio é o ‘cachorro’ do Pipo”. Semana passada, tirei um breve período com a família em um resort que não aceita pets, e deixei o Pipo em um hotel para cães. No retorno, quando fomos buscá-lo, notamos que o humor do nosso shih-tzu não era mais o mesmo. Eu o peguei no colo, mas ele me deu um gelo. E em casa se manteve quieto e emburrado pelos cantos. E ao se encher de verdades e se colocar como cancelador, anulou qualquer possibilidade de diálogo.

Os cães, assim como os humanos, têm sentimentos. Quando estão felizes, abanam o rabo, corroborando com a frase: “Um cão pode expressar mais com o rabo do que seu dono com a boca”. Entretanto, quando estão chateados, podem ficar emburrados. Quanto à forma como os pets vivenciam emoções, o psicanalista Jeffrey Masson escreveu: “Os cães não mentem sobre como se sentem, porque não podem mentir sobre emoções. Ninguém nunca viu um cachorro triste fingindo ser feliz”.

O veterinário Edson Salomão, o amigo dos animais, personagem do meu livro infantil educativo “O Homem que Plantou Árvores”, me explicou que a rejeição de um pet para com seu tutor é uma reação normal, pois ele pode ficar doente de saudade ou até se sentir abandonado. E acrescentou que não é só a ausência do tutor que deixa o pet chateado. “Quando se tosa o pelo de um cachorro, ele pode sentir como se tivessem judiado dele e reagir evitando chegar perto do dono ou se escondendo atrás de um armário por alguns dias”.

Assim como pensam os humanos, os bichinhos parecem crer que o cancelamento é a melhor maneira de ensinar a pessoa que errou. O lado bom é que, no universo canino, os pets não costumam guardar rancor por muito tempo e, diferentemente das pessoas, logo cancelam o cancelamento.