Jogador que agrediu árbitro na cabeça durante partida é condenado em júri

0
102

O ex-jogador William Ribeiro foi condenado a 2 anos e 8 meses de prisão por tentativa de homicídio contra o árbitro Rodrigo Crivellaro. Ele cumprirá a pena em regime semiaberto. William era atleta do São Paulo-RG quando chutou a cabeça do árbitro em partida contra o Guarani-VA.

O júri do jogador de futebol que agrediu um árbitro com um chute na cabeça durante uma partida da Série A2 do Campeonato Gaúcho em outubro de 2021 iniciou nesta terça-feira (07). William Cavalheiro Ribeiro, que jogava no São Paulo de Rio Grande, é acusado de tentativa de homicídio qualificado por motivo fútil. O julgamento presidido pelo juiz João Francisco Goulart Borges ocorreu na 1ª Vara Judicial de Venâncio Aires, no Vale do Rio Pardo, a 131 km de Porto Alegre, cidade onde foi realizado o jogo.

A defesa de William Ribeiro afirma que considera a denúncia de tentativa de homicídio “como uma acusação excessiva e que caberá à comunidade de Venâncio Aires a decisão que entender como justa”. O jogador responde ao processo em liberdade. Ele chegou a ser preso em flagrante pela agressão, mas foi solto após decisão judicial.

O promotor responsável pela denúncia, Pedro Rui da Fontoura Porto, afirmou que William assumiu o risco da morte do árbitro. “Não só criou como também assumiu o risco de produzir o resultado morte, que somente não se consumou por circunstâncias alheias, devido à pronta intervenção de outros atletas e autoridades e, notadamente, ao rápido e eficaz atendimento médico”, disse ao apresentar a acusação em novembro de 2021.

 

O árbitro Rodrigo Crivellaro, que foi agredido na ocasião, constituiu representante, que atua como assistente de acusação no processo. Ele chegou a ficar seis meses afastado das atividades, em razão da recuperação das lesões.

Relembre:

O fato ocorreu aos 14 minutos do segundo tempo da partida entre São Paulo de Rio Grande e Guarani de Venâncio Aires, no Estádio Edmundo Feix. Após não ser marcada uma falta, o jogador reclama com o árbitro, que assinala a infração dele. Em seguida, William desfere dois chutes em Crivellaro, um deles com o árbitro já caído no gramado. O juiz fica imóvel após sofrer a agressão, e jogadores das duas equipes chamam atendimento médico.

 

O árbitro foi socorrido pela ambulância de plantão no estádio e levado ao hospital. Exames posteriores apontaram uma lesão ligamentar em uma vértebra da cervical. O profissional voltou a apitar mais de seis meses depois da agressão. O São Paulo de Rio Grande rescindiu o contrato com William após o caso.

Fonte:

Rádio Studio 87.7 FM | Studio TV e G1/RS