Lavras do Sul: Bioma Pampa terá 7 milhões de euros do Projeto Alianza Mais

0
358

PROJETO ALIANZA MAIS:

*Bioma Pampa terá 7 milhões de euros para desenvolvimento de modelos de produção inovadores e sustentáveis*

_Ao longo dos próximos cinco anos, a Alianza del Pastizal contará com recursos do Fundo Francês para o Meio Ambiente Mundial (FFEM)_

_Executado pela SAVE Brasil e BRDE, projeto é o maior financiamento já recebido pela Alianza del Pastizal para apoiar a produção e conservação no bioma Pampa_

Com a presença do governador Eduardo Leite, ocorreu na manhã de sábado (15/4), em Lavras do Sul, o lançamento do projeto Alianza Mais, que tem por objetivo oportunizar assistência técnica, incentivos e financiamento de projetos produtivos que aliem maior produtividade para a agropecuária associado à conservação da biodiversidade do Bioma Pampa. Trata-se de parceria que prevê investimentos de 7 milhões de euros (algo próximo de R$ 40 milhões pela cotação atual) ao longo dos próximos cinco anos em favor de produtores, incluindo mulheres e jovens rurais, comprometidos na conservação dos campos nativos do Pampa e, desta maneira, contribuir com os desafios das mudanças climáticas. Deste total, 2 milhões de euros têm origem em aporte do Fundo Francês para o Meio Ambiente Mundial (FFEM).

O projeto é uma iniciativa da Associação para Conservação das Aves do Brasil (SAVE Brasil)/Alianza del Pastizal), em parceria com o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O Alianza Mais alcançou a aprovação junto ao FFEM e o apoio financeiro de 2 milhões de euros (cerca de R$ 12 milhões) terá supervisão da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD).

Ao destacar a necessidade de equilíbrio entre a economia e a questão ambiental, o governador lembrou que sem desenvolvimento a própria preservação fica comprometida. “Sabemos que essa conciliação é complexa, por isso saudamos esta parceria tão importante para a proteção do nosso mais importante bioma, que é o Pampa. Ainda mais, em uma região com uma agropecuária tão forte e reconhecida pela sua qualidade. É a prova que o desenvolvimento econômico e a preservação ambiental podem andar juntos”, finalizou Leite.

Através do co-financiamento da SAVE Brasil e do BRDE ao longo do projeto será disponibilizado uma linha de crédito especial, com incentivo à fundo perdido (blended finance) para viabilizar investimentos em modelos de produção inovadores e sustentáveis, que irão ajudar a gerar maior renda para os produtores pecuários do bioma Pampa.

Conforme o diretor executivo da SAVE Brasil, Pedro Develey, o projeto Alianza del Pastizal já alcançou a marca de 160 mil hectares de campos preservados através dos 308 produtores associados atualmente. “É um exemplo de como é possível a integração da agropecuária com a preservação. Com o novo projeto, vamos consolidar e ampliar ainda mais a produção

Diretora da AFD no Brasil e Cone Sul, Laetitia Dufay destacou a atuação da AFD no Brasil em apoio a projetos alinhados com a sustentabilidade, em especial nos desafios do clima e na área social. “Aqui no Rio Grande do Sul temos parceiros privilegiados e o apoio ao projeto Alianza Mais é importante e ao mesmo tempo simbólico por olhar para as questões de gênero, promovendo o desenvolvimento sustentável”, declarou a diretora. “Essa região é mágica”, encantou-se Laetitia Dufay.

*Apoio às cadeias produtivas*

O principal foco da linha crédito especial são investimentos na cadeia produtiva da carne, mas abrindo a possibilidade de apoio a outras tecnologias e atividades econômicas, como geração de energia com fontes renováveis, investimentos em outras cadeias produtivas, incluindo o turismo, vitivinicultura, olivicultura, entre outras.

Para o diretor de Planejamento do BRDE, Otomar Vivian, a participação no projeto Alianza Mais reforça os compromissos do banco como instituição comprometida com as diretrizes da Agenda 2030. Ele lembrou do esforço do governo gaúcho em adotar um novo Código Ambiental incluindo a proteção à biodiversidade do Pampa. “O projeto reúne o setor privado, o setor público e a academia e o BRDE, como braço de crédito do governo, é parceiro nessa aliança em favor do desenvolvimento com sustentabilidade”, frisou o diretor.

*Objetivos*

Também com o propósito de apoiar a expansão e consolidação da iniciativa Alianza del Pastizal, com ações correndo há 17 anos, o projeto deverá ter seu início ainda no primeiro semestre deste ano. Para atingir seus objetivos, introduzindo novos modelos para alinhar produção e conservação do bioma Pampa, o Alianza Mais está estruturado em cinco frentes:

1. Desenvolvimento de novos instrumentos financeiros para promover a manutenção de pastagens naturais nas propriedades pecuárias;

2. Promoção de boas práticas agropecuárias;

3. Valorização dos produtos agropecuários produzidos de forma sustentável no Pampa;

4. Desenvolvimento do mecanismo de governança participativa na Alianza del Pastizal;

5. Produzir conhecimentos relacionados com o impacto dos sistemas de produção pecuários sobre as mudanças climáticas e monitoramentos de biodiversidade (avifauna, mastofauna e flora).

Também se manifestaram durante o evento de lançamento o vice-prefeito de Lavras do Sul, Sérgio Santos; a secretária estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura, Marjorie Kauffmann; e o presidente do Sindicato Rural de Lavras do Sul, Francisco Abascal. O ato contou ainda com as presenças do secretário estadual em exercício do Desenvolvimento Econômico, Derly Fialho, e representantes do Sebrae-RS e demais entidades ligadas ao agro.

*Bioma Pampa*

As pastagens nativas do Cone Sul da América do Sul chamadas de “Pampa” ocupam uma área de cerca de um milhão de quilômetros quadrados, distribuídos entre Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Eles abrigam fauna e flora excepcionais, uma fonte única de variabilidade genética. No entanto, com uma perda de mais de dois milhões de hectares nos últimos 15 anos, devido principalmente à expansão das monoculturas como a soja, trazem ameaças ao bioma Pampa. A sua preservação requer soluções que envolvam atividades capazes de gerar receitas para os produtores, minimizando os impactos ambientais e preservando a biodiversidade.

*Alianza del Pastizal*

Com objetivo de reverter o quadro de perdas dos campos nativos no bioma Pampa e toda a sua avifauna associada, desde o ano de 2005 a SAVE Brasil vem atuando na região do bioma Pampa no Rio Grande do Sul como fundadora da Alianza del Pastizal e sua representante oficial no Brasil. A Alianza del Pastizal foi criada no ano de 2006 com o objetivo de integrar a produção rural com a conservação da biodiversidade nos campos nativos do sul da América do Sul. Trata-se de uma iniciativa sul-americana liderada pela ONG global BirdLife International e seus respectivos parceiros nacionais da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai para a conservação dos campos naturais do Bioma pampa do Cone Sul.

A SAVE Brasil tem implementado um ambicioso conjunto de atividades para apoiar o funcionamento da Alianza del Pastizal no Pampa gaúcho e promover sistemas pecuários competitivos, através de ações de manejo eficientes que conciliem adequados níveis de produção animal associada à conservação da biodiversidade.

Entre elas, se destaca o apoio à melhoria da produtividade e rentabilidade dos campos nativos por meio da identificação e disseminação de boas práticas de manejo pecuário. Por meio de um programa de certificação a Alianza del Pastizal avalia propriedades rurais que se encaixam dentro dos requisitos estabelecidos em seu protocolo, cujo principal critério é que a propriedade possua o mínimo de 50% de área de campo nativo dentro dos seus limites. Considerando o quadro atual de 308 propriedades rurais certificadas pela Alianza del Pastizal no Rio Grande do Sul, o programa hoje contribui para a manutenção de cerca de 160 mil hectares de campos nativos no Pampa distribuídos em 40 municípios.

*Lavras do Sul*

A solenidade de lançamento do Projeto Alianza Mais ocorreu no Parque de Exposições do Sindicato Rural de Lavras do Sul, município que foi o berço da Alianza del Pastizal. Foi a partir da união dos ideais de um produtor rural do município e um biólogo se deu início a iniciativa que hoje abrange mais de 300 produtores certificados, em 40 municípios. Além da ligação com a Alianza, as atividades realizadas pelo Sindicato Rural de Lavras do Sul se destacam na atividade pecuária, no viés de produção sustentável e por ser referência na comercialização de animais, por meio de remates semanais no parque de exposições.

Fonte e Fotos- Comunicação BRDE.