Mais uma paciente recebe a homenagem “Buzinaço pela Vida”.

0
1030
A manhã da quarta feira de cinzas, foi na verdade, um dia colorido e festivo para a paciente do Setor Oncológico do HUSM, Isane Guedes, 45 anos, que realizou sua última sessão de Radioterapia.
“A descoberta do câncer de mama veio em fevereiro de 2023 durante uma consulta de rotina. A confirmação aconteceu em maio após vários exames e por fim biópsia. Em Santa Maria encontrei uma equipe médica ágil em resolver devido a gravidade do caso. Entre a confirmação e a cirurgia levou 40 dias.
A cirurgia aconteceu dia 17 de julho do ano passado. Essa fase de tratamento trouxe muita reflexão a mim e à minha família, onde ressignificam objetivos, relacionamentos, espiritualidade. Tivemos a percepção de como somos frágeis e como a vida pode mudar muito rápido. Nada ficou igual em nossas vidas. Houve um fortalecimento familiar”, relatou.
O ano de 2023 foi praticamente todo vivenciando essa questão, etapa por etapa. Isane precisou parar suas atividades profissionais por conta do tempo de recuperação pós cirurgia e por conta das quimios que exigiram mais do físico e mental. Realizou 4 ciclos de 21 dias de sessões de quimioterapia, que, a princípio não iria ser necessário, porém o médico decidiu fazer por precaução.
“Confesso que foi a parte mais difícil do tratamento, que tive início dia 9 de outubro de 2023 e encerrou dia 11 de dezembro do mesmo ano. Eu tive todas as reações que a quimioterapia provoca, então tive a percepção de fragilidade do ser humano”, conta ela.
Após a quimioterapias, iniciou as rádios, com mais 15 sessões que se encerraram dia 14 de fevereiro. Diante da sua experiência com a doença, ela faz uma reflexão.”Nunca saberemos como é o amanhã, então devemos viver o hoje, o presente. A vida deve ser leve, não devemos carregar pesos que não são nossos, projetos e sonhos são para serem vividos e não deixados nas gavetas. Os verdadeiros amigos tu conhece nestes momentos, ser racional nesse momento é muito importante e influencia no resultado do tratamento. Mesmo com o diagnóstico positivo para câncer, eu nunca aceitei isso como uma sentença, eu sempre pensei: Existe tratamento, vou fazer o que tiver que ser feito e isso vai ter fim e eu vou seguir. Uma pergunta que fiz a mim mesmo foi: O que isso quer me ensinar? Encontrei a resposta, ajustei a rota da minha vida e estou no final das intervenções, agora sigo em acompanhamento”, explanou.
E por fim, ela agradece a todas as equipes médicas que estiveram e estão com ela durante esse período. “Sou grata ao meu marido Lutero e à minha filha Endiê por todo carinho e cuidado que tiveram em meu momento mais frágil. Sou grata a meus filhos: Tauane, Léo, Elian por toda presença, atenção, dedicação e carinho. Sou grata a minha querida vizinha Eleci que me cuidou como se fosse sua filha e a minha amiga Elisângela que se fez presente a todo momento. Agradeço aos profissionais de São Sepé que tiveram participação nessa fase, em especial à Clarete e à Cassiana. Tudo na vida tem um propósito. Depois de toda essa experiência, eu sou outra versão de mim mesmo vivendo cada dia a sua vez”, finalizou. Isane foi a sexta paciente a receber a homenagem “Buzinaço pela Vida”.
Informações: Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal.