Morre o cantor compositor e humorista Juca Chaves

0
55

 

A música brasileira perdeu um de seus nomes mais irreverentes. O cantor, compositor e humorista Juca Chaves morreu na noite de sábado (25) aos 84 anos em um hospital em Salvador, cidade na qual residia há décadas. A causa de sua morte não foi divulgada até o momento. Era torcedor fanático do São Paulo.

Nascido no Rio de Janeiro, Jurandyr Czaczkes Chaves iniciou sua carreira durante a década de 1950. Na década seguinte, porém, se notabilizou por canções como “Por Quem Sonha Ana Maria?” e “Verinha”, mas também por shows e canções irreverentes. Em muitos momentos de sua trajetória, fez sátiras políticas, como em “Caixinha… Obrigado!”, “Presidente Bossa Nova”, “Brasil Já Vai à Guerra”, “Honestidade”, “Latino-Americano” (Desculpe, Foi Engano) e “O Menestrel”.

Chamado de “Menestrel Maldito” (e mais tarde denominado “Menestrel do Brasil”), também foi perseguido pela Ditadura Militar e foi exilado. Porém, em suas músicas manteve seu humor ácido com relação a situações no país, casos de “Take Me Back To Piauí” e “Paris Tropical”.

As sátiras ficavam também nítidas nos nomes dos seus LPs, em títulos como “Ninguém Segura Esse Nariz”, “Juca Bom de Câmera”, “O Incrível Juca Chaves – Ao Vivo ou Ao Morto” e “O Menestrel do Brasil – Enfim, Quase Livre”. Também fazia bordões como “vá ao meu show e ajude o Juquinha a comprar o seu caviar”.

Em 2006, foi candidato ao senado pela Bahia pelo extinto PSDC e pedia votos fazendo poesias, mas ficou em quarto lugar. Com seu humor afiado, ainda fez sátiras políticas a outros governos e, no ano de 2015, fez shows que continham brincadeiras políticas. Além disso, se declarou apoiador da operação Lava Jato.

Desde 1975, Juca Chaves era casado com Yara Chaves. O artista deixa duas filhas, Marina Morena e Maria Clara.

Fonte- O Lance.

Foto: Divulgação.