No dia em que eu saí de casa- Sérgio da Silva Almeida

0
237

O Censo Demográfico de 2022 mostrou um dado visível aos olhos: o grande número de famílias que vão embora para grandes centros urbanos, devido à falta de oportunidades de trabalho nas cidades pequenas.

Em tempos de eleição, quando um candidato a cargo político promete mais empregos sem dizer onde eles estarão, de cara perde meu voto. Há anos tenho dito que é preciso atuar fortemente no estímulo à criação de novas micro e pequenas empresas em cidades pequenas, pois, segundo o Sebrae, elas criam três vezes mais postos de trabalho do que os médios e grandes negócios. Do contrário, continuarão exportando seus talentos.

A primeira vez que vi meu vizinho do 5º andar, o cumprimentei: “Bom dia! Como se chama?”. Ele respondeu, estendendo a mão: “Enaldo!”. Eu soltei uma risada, e brinquei: “Não, Enaldo é meu irmão. Vai dizer que também é da Silva?!”. Ele sorriu: “Meu nome é José Enaldo Teixeira da Silva!”. “Que maluco! Agora só falta você ter nascido em Cachoeira do Sul…”, achei engraçado. Enquanto eu ria, ele respondeu: “Sou de uma localidade do interior chamada Roseira, Palmas, e quando acabou a escola lá, meu pai me mandou para Cachoeira para morar com minha irmã e estudar na Casa da Criança”. Foi aí que, surpreso, expliquei: “Meu pai chama-se José e nasceu na Palmas, e meu irmão chama-se Enaldo e tem o sobrenome Silva e mora no Durasnal. É muita Jesuscidência!”.

Quando lhe perguntei o motivo pelo qual ele deixou a terra que ama e os familiares para tentar a sorte em Caxias do Sul, Enaldo explicou. “Não abri minha empresa em Cachoeira porque o mercado de lá é muito fraco!”. E mal ele terminou a frase, eu lembrei de uma canção que certamente você vai cantar mentalmente: “No dia em que eu saí de casa, minha mãe me disse: Filho, vem cá! Passou a mão em meus cabelos, olhou em meus olhos e começou falar. Por onde você for eu sigo, com meu pensamento sempre onde estiver. Em minhas orações eu vou pedir a Deus que ilumine os passos seus”. E me perguntei: “Até quando?”.