O primeiro palco a gente nunca esquece- Francisco Melgareco

0
892

Como músico, não poderia deixar passar em branco esse marco de despedida de um dos pontos mais emblemáticos para os músicos de São Sepé: o “palco do centro Cultural”. Tenho certeza de que é uma obra importante de revitalização, que a nova fachada ficará bonita e moderna, mas também uma perda para muitos que ali tiveram momentos marcantes.

O lugar onde todo músico sepeense um dia sonhou em tocar. Onde muitos deram os primeiros passos, inspirações foram geradas e passadas desde outras gerações. Esse pequeno palco com formato peculiar faz parte de tantas histórias, carrega emoções, lembranças e sentimentos. Desde a aflição de quem ali subia pela primeira vez para uma apresentação à alegria de quem muitas vezes pôde mostrar seu talento, aquele local estará presente em nossas melhores memórias para sempre.

Foram festivais e diversas apresentações artísticas realizadas naquela estrutura. Fica aqui minha homenagem não só ao palco, mas também à querida e saudosa Isabel Lara Simões, que tanto incentivou o cenário musical local e marcou época realizando ali muitos desses eventos. Sempre será a primeira pessoa da qual lembrarei quando pensar nesse palco.

Abaixo uma foto da minha banda (Lenore) em um evento de aniversário da cidade.)

Ciclos se encerram para novos ciclos começarem. Parabenizo quem um dia projetou esse espaçohistórico, e torço para que a modernização possa trazer também novas perspectivas, novos palcos e principalmente novas oportunidades para os músicos locais, já que a música é sem dúvida uma das formas mais bonitas de cultura que existem.

  • Há tantas coisas boas a mais que poderiam ser ditas sobre São Sepé, ao mesmo tempo, em que são poucos os locais que podemos “recortar” do papel e “colar” no coração e na memória. Ali foi e sempre será um destes lugares, que marcaram grandes e inesquecíveis momentos, os quais serei sempre grato por ter um dia vivenciado. O primeiro palco a gente nunca esquece.

Imagem- Leandro Trindade.