Óvnis – Nilton Moreira- Opinião      

0
140

Recentemente ouvimos nos noticiários pelo mundo comentários sobre objetos voadores não identificados, mais conhecidos por óvnis, o que desperta a curiosidade.

Órgãos governamentais em vários países se dedicam ao estudo desses aparecimentos, isto ao longo dos tempos, pois a ciência até hoje não conseguiu comprovar que tais veículos estejam ligados a alguma civilização extraterrestre.

Certamente se algum contato tivesse sido mantido, o fato ficaria em segredo por medida de segurança, pois todos nós sabemos que a maioria dos habitantes da Terra não está preparado para receber tal notícia, pois o fato mudaria totalmente o conceito de hoje no sentido de que estamos sozinhos no universo.

Para algumas religiões existir outros mundos habitados não é novidade alguma, pois seria subestimar a Inteligência Suprema em ter criado tudo apenas para recriar nossos olhos. Tudo tem um objetivo e em cada momento será revelado, mas isso só acontecerá quando a humanidade atingir um nível de evolução satisfatório de compreender as revelações e assimilar. Lembremos o que foi feito com Jesus!

Sabemos que existem Planetas da mesma categoria da Terra e que seus habitantes poderiam aportar fisicamente aqui, da mesma forma que desenvolvemos veículos espaciais para chegarmos a outros orbes, como é o caso da implantação de sondas espaciais em Marte.

A Ufologia tem relatos que são bem convincentes, inclusive tivemos a satisfação de conversar com um dos estudiosos no assunto, que nos mostrou o prospecto que registrou patente do primeiro captador da frequência magnética do universo. É de 10,5 ciclos/segundo.

Certamente a ciência trabalha com fatos palpáveis, mas não é porque não acreditemos que coisas e fatos não existam! Jesus mesmo disse “quem tem ouvidos de ouvir, ouça”

A dúvida de muitos se embasa em razão de desconhecerem outros estados da matéria que chega a ser tão sutil e quintessenciada que não pode ser apreendida e nem vista por meios mecânicos desenvolvidos pelo homem.

Esperemos o momento certo de eclodir uma próxima revelação, que certamente mudará teorias atualmente difundidas.