Presidente Guerra diz que Suárez segue no Grêmio e irá se tratar com médico na Espanha

0
365

Após a demissão do vice-presidente de futebol, Paulo Caleffi, o presidente do Grêmio, Alberto Guerra, concedeu entrevista coletiva na tarde desta quinta-feira. O mandatário explicou as mudanças no departamento de futebol e também falou sobre a situação de Luis Suárez, que agita os bastidores do clube nas últimas semanas.

Foi a primeira manifestação oficial de Guerra a respeito do futuro do camisa 9 uruguaio. O presidente revelou que Suárez de fato pediu para consultar seu médico particular em Barcelona, na Espanha, para tratar as dores no joelho direito, e que o Grêmio concordou com isso. Clube e o centroavante, porém, ainda discutem quando vai ser a viagem.

– O que podemos informar é que o Suárez efetivamente tem uma dor no joelho. O Suárez teria subestimado e se equivocado sobre o futebol brasileiro. É um campeonato muito forte, com uma logística muito pesada, os jogos são muito competitivos. Vamos dizer que ele apanha muito e faz um esforço muito grande para um jogador da sua idade. O fato é que ele gostaria sim de se consultar com o seu médico em Barcelona, e o Grêmio concorda. A questão que estamos vendo é o melhor momento para isso, para que atenda aos interesses do Grêmio, principalmente, na questão Copa do Brasil, para que possamos passar para as semifinais – explicou.

O presidente garantiu que o Grêmio não recebeu qualquer contato do Inter Miami, clube que estaria interessado na contratação de Suárez. Questionado se o astro uruguaio cumpriria contrato com o Grêmio até o fim de 2024, o mandatário desconversou. Mas disse que Luisito está “feliz” em Porto Alegre.

– Sobre essa vontade que ele tem de consultar com o médico dele para voltar melhor ainda e poder desempenhar melhor ainda o papel dele dentro de campo. São essas as outras coisas que estão acontecendo. Claro que temos que dar um desconto para o Renato, pois isso foi falado minutos antes de ele entrar para a coletiva. O fato é que ele vem desempenhando, está jogando, fazendo gols, está feliz, está no Grêmio e é isso que importa. Então, quando a gente conseguir encaixar esse momento que seja bom para o Suárez e também para o Grêmio para ele consultar, comunicamos vocês – ressaltou Guerra.

Suárez viaja com a delegação do Grêmio nesta sexta-feira para Salvador, onde o time fará dois jogos seguidos contra o Bahia. O primeiro neste sábado, pelo Brasileirão, e o segundo na próxima terça-feira, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. É possível, porém, que o Pistolero seja poupado do duelo pelo campeonato nacional.

“Desalinhamento”
Outra pauta da entrevista foi o motivo do desligamento de Paulo Caleffi, divulgado na noite de terça-feira pelo clube. O presidente contou que ocorreram “desalinhamentos” na metodologia de trabalho.

– O fato dele ter saído não significa que está tudo errado. Obviamente, que não foi por causa do atrito com a imprensa que ele saiu, pois nós sabíamos do estilo e se fosse por isso teria saído muito antes. Agora, esse cargo é um cargo que eu já exerci três vezes. É um moedor de carne, é realmente um cargo de muita pressão, às vezes, devido a tanta exposição, nós nos atrapalhamos, caímos em contradições e é natural um desalinhamento. O fato é que nas últimas semanas houve outros, e não é só a questão da imprensa. Quando esse desalinhamento começa a ser frequente, a hierarquia tem que prevalecer. O Grêmio tem comando, tem um Conselho de Administração bastante atuante – manifestou.

Fonte- GE. Foto Reprodução