Realizada a 3⁰ Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência

0
120
Na sexta-feira, 25 de agosto, na Câmara de Vereadores, aconteceu a 3ª Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, com o tema: “Cenário atual e futuro na implementação dos direitos das pessoas com deficiência – Construindo um Brasil mais inclusivo”.
O encontro foi realizado pela Prefeitura Municipal, através do Escritório da Cidadania e do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDPD), deliberado pelo Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE).
Participaram da abertura do evento o Defensor Público, Felipe Faria, o Diretor do Escritório da Cidadania, Márcio Costa, a Vice-presidente da Câmara, Zilca Camargo, o Vereador, Rodrigo Ferreira e a presidente do CMDPD, Vitória Forgerini. Na conferência, que foi dividida em eixos temáticos, foram feitas apresentações de propostas para garantir políticas públicas para as pessoas com deficiência, além de debates sobre a pauta.
“Falar sobre deficiência, sobre direitos e políticas públicas, para esse público infelizmente ainda não é algo recorrente, mas, nós precisamos parar e refletir sobre direitos básicos. Eu, enquanto pessoa com deficiência, e outras pessoas com deficiência, abrangendo todos os tipos de limitações, tenho direitos. Acessibilidade é o direito fundamental, então, está mais do que na hora da gente parar e pensar. Precisamos urgentemente quebrar essas barreiras, é dever de toda a sociedade garantir esses direitos”, explicou a Presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CMDPD), Vitória Forgiarini.
“Sinto-me honrado em participar desse momento ímpar, pode se dizer, e por que ímpar, por que são raros os momentos em que a comunidade se mobiliza para debater os direitos de uma faixa da população que na maioria das vezes é absolutamente invisível aos olhos da sociedade. Então esse sim é um momento de extrema importância do qual a gente deve usar da melhor maneira possível, para que, conforme falou a Vitória, não tenhamos só teoria e possamos desenvolver no dia a dia práticas inclusivas para que essas pessoas se tornem visíveis, todos os dias, e não só em um momento de conferência ou em um evento especial dedicado a esse público”, destacou o Diretor do Escritório da Cidadania, Márcio Costa.
Informações: A.I. Prefeitura Municipal

Camila Fogliarini/Coordenadoria da Comunicação- Prefeitura de São Sepé.